Aplicações na poupança registram recorde para outubro

As aplicações na caderneta de poupança registraram valor recorde para o mês de outubro este ano. De acordo com o Banco Central, no mês passado os brasileiros depositaram R$ 7 bilhões a mais do que retiraram daquela que é a forma mais popular de guardar dinheiro no banco. Só para ter uma ideia, em outubro do ano passado esse valor foi de R$ 247 milhões – quase 30 vezes menor.

Foi o melhor resultado para a poupança no mês de outubro desde o começo da série histórica, em 1995. Mas é pouco mais que a metade da captação líquida – que é essa diferença entre o que a gente deposita e o que a gente saca – da poupança em setembro, que foi de mais de R$ 13 bilhões.

Outubro é tradicionalmente um mês em que os brasileiros retiram recursos da poupança. Desde 2015, o mês registrava captação líquida negativa. Os resultados de janeiro e fevereiro tinham sido negativos. Foi em março, com o começo da quarentena, que os depósitos passaram a superar as retiradas.

A poupança rende 70% da taxa básica de juros da economia, a Selic, que está no menor patamar da história. Isso faz com que o rendimento da aplicação seja menor que o da inflação. Nos últimos 12 meses, a inflação medida pelo IPCA acumulou alta de 3,92%, enquanto a poupança rendeu apenas 2,46%.

Mas abrir uma conta poupança é fácil e acessível. Esta semana, a Caixa Econômica Federal anunciou que, desde abril, foram abertas 105 milhões de novas contas Poupanças Sociais Digitais, incluindo milhões de brasileiros no sistema bancário. A poupança digital é a conta usada para o pagamento de auxílios e benefícios para as pessoas em situação economicamente mais vulnerável na pandemia da Covid-19.

agenciabrasil.ebc.com.br

DEIXE COMENTÁRIO

WhatsApp chat
%d blogueiros gostam disto: