Isolamento social volta a cair nessa quinta, 7, e Assis não entra no plano de relaxamento

Departamento de Comunicação

Em Assis, voltou a cair nessa quinta-feira, 7, o índice de isolamento social medido pelo Sistema de Monitoramento Inteligente (SIMI) registrando 45%. Quarta-feira o índice foi de 46% e terça-feira de 44%. Com isso, assim como outras cidades do Estado de São Paulo, Assis fica fora do plano de relaxamento das atividades econômicas que era esperada pelos comerciantes e empresários da cidade.

O isolamento social, tido pelos profissionais da Saúde, é um dos maiores aliados contra a disseminação do Coronavírus. Seu baixo resultado, que segundo eles é um dos responsáveis pela disseminação da doença, foi um dos motivos do Governo adiar a quarentena até o dia 31 de maio.

A prorrogação da quarentena não prevê relaxamento das atividades econômicas, mantendo apenas as atividades essenciais, como ocorre desde 24 de março, de saúde, transporte e alimentação, com regras rígidas para atividades consideradas não essências, que continuam proibidas de abrir, conforme Decreto nº 64.881, são comércios, bares, restaurantes, cafés, casas noturnas, shopping centers e galerias, academias e centros de ginástica, espaços para festas, casamentos, shows e eventos, escolas públicas ou privadas, clubes, entre outros.

Apesar de Assis apresentar esse índice muito abaixo do desejável , Marília manteve por 3 dias 44%, caindo para 43% na quinta-feira; e Presidente prudente registrou 40% por três dias consecutivos e na quinta caiu para 38%, piores que Assis. Por outro lado, Ourinhos, cidade vizinha, tem mantido há 4 dias índice de 50% de isolamento social.

O Governo considera que a média ideal de isolamento social é acima de 70% e cada município deve buscar e incentivar o mais possível o isolamento social para que futuramente haja relaxamento automático e gradativo das atividades.

O governador do Estado de São Paulo, João Dória, disse em coletiva nessa sexta-feira, como era prevista para anunciar planos de relaxamento, que a quarentena está prorrogada até 31 de maio. O governador justificou a prorrogação tendo como parâmetros o crescente número de infectados e mortos no Estado de São, resultado de baixo isolamento social segundo apontam estudos, e o que outros países atingidos pela pandemia anteriormente apresentaram como exemplo, para evitar um colapso da saúde.

DEIXE COMENTÁRIO

WhatsApp chat
%d blogueiros gostam disto: