Aumentam agressões contra adolescentes que atuam na Zona Azul

A Fundação Futuro – Projeto Legião Mirim, criado pelo Rotary Clube Assis do Vale, atende jovens que podem trabalhar na Zona Azul de Assis, como monitores de estacionamento rotativo. A Fundação Futuro emprega hoje dezenas de adolescentes nestas condições, cuja manutenção estrutural da entidade e pagamento dos jovens são retirados da compra dos cartões pelos cidadãos assisenses, através dos pontos de vendas espalhados pela cidade. Porém, o diretor-administrativo da Fundação Futuro, José Macieira, revela que o convívio entre os motoristas e os jovens que atuam na Zona Azul tem sido bastante conflituoso.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *.

WhatsApp chat